• Av. João Olímpio de Oliveira, 1561 - Vila Asem, Itapetininga - SP
  • (15) 3376-9930
  • Email: mat.itp@ifsp.edu.br

Notícias

A matemática nos jogos

A matemática nos jogos

Quem nunca ficou horas tentando decifrar o “código” do cubo mágico? Ou imaginou angulações perfeitas para acertar aquela bola na caçapa? A matemática está presente em diversos jogos que envolvem estratégia, raciocínio, noções geométricas e cálculos. Muitas vezes você está aprendendo matemática e nem percebe. Diversão garantida nos momentos de lazer, os jogos matemáticos também podem ser um aliado nessa quarentena. Então, separamos cinco opções para você se divertir. Confira!

 

1- Sinuca

Foto: Freepik

 

Uma partida de sinuca pode ser uma bela aula de geometria plana para os mais observadores. Durante o jogo, cada vez que uma bola bate numa tabela, o ângulo de incidência é igual ao ângulo de reflexão. E quem sabe disso, leva uma enorme vantagem. Questões de trajetória para encaçapar mais de uma bola, de uma só vez, também são fundamentais. Ao observar bissetrizes internas e externas de triângulos, fica mais fácil de calcular o ângulo para dar a tacada ideal. Você pode até não ter uma mesa de sinuca em casa, mas isso não vai ser um grande problema. Há diversos sites e aplicativos onde é possível participar de rodadas on-line gratuitamente. 

 

2-  Dominó 

Foto: Freepik

Uma regra básica é o fio condutor do jogo: a conexão sucessiva das peças pelas partes com indicações iguais. Durante a educação infantil, os dominós podem ser adaptados às versões que combinam figuras, cores ou que têm correspondências indiretas, como um o desenho de um animal e sua pegada, por exemplo. Para alunos do Ensino Fundamental, as peças podem ser elaboradas a partir dos conceitos de potenciação, fração e múltiplos. Substituir os números por equações matemáticas também pode exercitar a matemática. Além do modelo tradicional, que usa números de 0 a 6 em cada lado das peças, é possível fazer seu próprio dominó a partir de folhas de papel, cartolina ou ainda imprimir modelos temáticos que podem ser facilmente encontrados na Internet. Use a criatividade! 

 

3- Cubo mágico

Foto: EBC

 

O brinquedo é da década de 1970, mas ainda arrasta uma verdadeira legião de fãs. Pouca gente sabe, mas o instrumento foi criado inicialmente para ensinar álgebra, através da solução matemática de um problema – um cubo com cada fase composta de nove quadrados de seis cores, divididos em três fileiras e três colunas, que precisava ter todas as faces com a mesma tonalidade. O sucesso até os dias de hoje se deve, em partes, aos tutoriais disponíveis no YouTube. As instruções por vídeo dão aquela ajudinha extra para não desistir da tarefa, mesmo nos momentos em que parece ser impossível uniformizar um dos lados do objeto, sem destruir o outro. O cubo mágico pode ser encontrado à venda em lojas on-line e também já conta com a versão digital, encontrada em sites e aplicativos. 

 

4- Tangram

Foto: The Guardian

 

Dois triângulos grandes, dois pequenos, um médio, um quadrado e um paralelogramo que podem dar origem a mais de 5 mil figuras. Acredita-se que o tangram foi inventado na China e levado para a Europa no início do século XIX, onde se popularizou. A atividade pode ser um ótimo passatempo para ocupar as crianças e introduzi-las na geometria. Para formular um tangram, desenhe um quadrado na proporção de 4 por 4 unidades de medida. Faça uma diagonal do canto superior esquerdo ao canto inferior direito. Faça uma outra diagonal paralela à anterior que vá da metade superior à metade direita do quadrado. Da extremidade superior da diagonal menor, ligue à diagonal maior com um traço perpendicular a elas. Faça uma diagonal partindo da metade da diagonal feita no passo 3 até o canto inferior esquerdo do quadrado. Da mesma origem do passo anterior, faça uma vertical para baixo até a diagonal maior. Quando todas as peças estiverem delimitadas, uma sugestão é colorir cada uma delas. 

 

5- Sudoku

Foto: Reprodução Youtube

 

Em algum momento da vida, você já deve ter se ocupado com as nove linhas e nove colunas deste jogo para passar o tempo e exercitar a mente. O sudoku foi criado no Japão e ganhou popularidade quando passou a ser publicado em revistas especializadas. O objetivo é completar todas as 81 células, usando números de 1 a 9, sem repetir os números numa mesma linha, coluna ou grade. Há várias estratégias que podem ser adotadas, como checar os números mais frequentes e suas posições. Ao observar linhas, colunas e grades que já estejam quase completas, tente preenchê-las para se guiar no restante do desafio. Faça linhas imaginárias nas grades 3×3 para tentar eliminar todas as posições nas quais determinado número não pode ser repetido. Nas versões online do sudoku, você pode ajustar o nível de dificuldade que gostaria de encarar: muito fácil, fácil, médio e os mais difíceis. 

 

Reprodução do site do IMPA: https://impa.br/noticias/a-matematica-nos-jogos-5-dicas-para-se-divertir/

Seu Comentário: